Ibirapuera
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Ibirapuera

SUA BANDA JÁ EXISTE. SÓ FALTA VOCÊ! AGENDE A SUA EXPERIENCIA SCHOOL OF ROCK!   CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS!

Estudantes-Ex-alunos-Professores

Dicas do Alê #2

Olá Rockers! Na coluna de hoje, vamos aqui com mais algumas novidades quentinhas pra vocês!

Começo aqui com uma banda brasileira de peso, literalmente! É o Ego Kill Talent que lançou este ano “The Dance Between Extremes”. Este é o segundo trabalho da banda paulistana que foi gravado em Los Angeles em 2019 e seria divulgado em turnê mundial, não fosse a pandemia.

O álbum abre com “NOW!” em um clima só com voz cheia de ambiência e uma cama de teclados que desemboca em um riff pesado e marcante pra bater cabeça. As sonoridades exploradas pela banda soam modernas e essa faixa tem tudo pra conquistar o mercado internacional. Confira também o videoclipe oficial.

Em “Deliverance”, que também ganhou videoclip oficial, a banda consegue mostrar uma ótima combinação de guitarras distorcidas e pesadas, e em várias camadas, com refrão supermelódico que chama pra cantar junto. E ainda um solo com slide, pouco usual no estilo de música mais pesada que eles fazem.  Em “Sin and Saints” se ouve bem a consistente cozinha da banda e em alguns momentos os vocais me remeteram a Alice in Chains. E não se vá antes de ouvir “Lifeporn” onde a banda usa um petardo sonoro para uma inteligente reflexão sobre o comportamento social na vida moderna onde parecemos viver atrás das telas.

Uma curiosidade sobre a banda é a rotação de instrumentos entre os integrantes. Olha só a formação da banda:

Jean Dolabella (bateria e guitarra), Jonathan Dörr (voz), Raphael Miranda (bateria, baixo e guitarra), Niper Boaventura (guitarra e baixo) e Theo Van Der Loo (baixo e guitarra).

Outro lançamento recente é “You and Me”, disco solo da Nancy Wilson (Heart). O disco traz um mix de versões e composições assinadas por Nancy. Mas é inconstante no que entrega.

No campo das versões o ponto alto está em “Daughter” (Pearl Jam) num arranjo bastante original e poderoso. Vale também ouvir “Party at the Angel Ballroom” (Bruce Springsteen) que soa diversão total com a participação de Duff McKagan (Guns n Roses) e Taylor Hawkings (Foo Fighters). Já “The Boxer” (Simon & Garfunkel) subutiliza os vocais de Sammy Hagar que ficam escondidos na mix e “Dreams” (Cramberries) com Liv Warfield não acrescenta nada na versão original.

As composições próprias de Nancy, em sua maioria, desfilam pelo pop – rock carregado de violões e melodias melosas. Mas a faixa “The Dragon” é inspirada e energizante. Escrita para Layne Staley (Alice in Chains) nos anos 90, e lançada em 2017 no álbum do projeto Roadcase Royale. Pra fechar tem homenagem também para Eddie Van Halen, numa faixa instrumental de violão. Nancy teria presenteado Eddie com o que seria seu primeiro violão, o que o inspirou a compor “Spanish Fly”.

 

Semana que vem tem mais!

Alê Plothow