Brooklin-Campo Belo
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Brooklin-Campo Belo

SUA BANDA JÁ EXISTE. SÓ FALTA VOCÊ! AGENDE A SUA EXPERIENCIA SCHOOL OF ROCK!   CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS!

Educação musical

Celebrando Artistas Negros - Parte 2

Alguns dos hiperlinks presentes no texto abaixo estão em inglês.

Neste artigo, homenageamos 10 dos maiores e mais importantes artistas negros no Rock ‘n’ Roll e outros gêneros que começaram suas carreiras entre o final da década de 1940 e a metade da década de 1950. Hoje, vamos começar com Little Richard, indo até Aretha Franklin.

 

Não se esqueça de conferir as outras listas que preparamos com outros grandes nomes.

 

Lil Richard

INSTRUMENTOS

Canto e piano

 

GÊNEROS MUSICAIS

Rock and Roll, Gospel

 

MÚSICAS FAMOSAS

Tutti FruttiGood Golly Miss MollyRip It UpLong Tall Sally

 

BIOGRAFIA 

Richard Wayne Penniman, conhecido mundialmente como Little Richard, nasceu em Macon, Geórgia, em 1932. Inspirado por artistas do meio gospel, incluindo Sister Rosetta Tharpe, Richard atuou desde em  louvores até em apresentações em espetáculos de menestréis e carnavais itinerantes. Influenciado por um artista extravagante chamado Esquerita, as habilidades de Richard como showman, sua voz poderosa e seu estilo ao tocar piano forte lhe valeram o apelido de "Arquiteto do Rock and Roll".

Richard assinou seu primeiro contrato de gravação com a RCA em 1950, mas suas músicas não atraíram nenhuma atenção fora da Geórgia. Outro contrato surgiu algum tempo depois com a Peacock Records, de Houston, mas foi na Specialty Records que Richard finalmente teve seu primeiro sucesso com “Tutti Frutti”, em 1955. Gravada em Nova Orleans, no J and M Studio de Cosimo Matassa, “Tutti Frutti” consolidou Richard como um artista original e um dos que tinham  a atitude mais selvagem dentro do Rock and Roll. Ele teve vários outros sucessos durante esse período, incluindo “Long Tall Sally”, “Rip it Up” e “Good Golly Miss Molly”.

Em 1958, Richard decidiu que não iria mais gravar música secular e voltou a tocar música gospel. A luta de Richard para se reconciliar com sua identidade musical, bem como sua identidade sexual, foi um tema constante em sua carreira. Ele voltou a tocar Rock and Roll poucos anos depois em turnê pela Europa, onde a abertura de seus shows contavam com os Beatles e os Rolling Stones. O estilo vocal de Paul McCartney foi extremamente influenciado por Richard, o qual  também deu a um jovem Jimi Hendrix um trabalho como guitarrista principal antes de Jimi embarcar em sua própria carreira solo. Hendrix foi obviamente influenciado por seu ex-chefe, recebendo dicas de Richard sobre como ser um showman.

Nos anos 1970, o arquiteto do rock continuou a fazer turnês e a lançar músicas, mas passou a ser relegado ao circuito dos "músicos da velha guarda". Ele continuou a ter uma presença na TV e no cinema, mas se aposentou da música novamente em 1976. Em 1984, ele ensaiou um possível retorno, lançando uma autobiografia e chamando a atenção do público. Mantinha  uma agenda lotada, mas estava cada vez mais prejudicado por problemas de saúde. Em 2010, Richard anunciou que se aposentaria e fez seu último show em 2014. Little Richard faleceu em 9 de maio de 2020, aos 87 anos.

 

INFLUENCIOU OS SEGUINTES ARTISTAS/PROJETOS

Prince, The Beatles, Otis Redding, Jimi Hendrix, Elton John, James Brown, Michael Jackson

 

 

Ray Charles

INSTRUMENTOS

Canto, piano, trompete, saxofone, clarinete e órgão

 

GÊNEROS MUSICAIS

Soul, Blues, Gospel, R&B, Jazz, Swing, Boogie Woogie, Country-Western

 

MÚSICAS FAMOSAS

Hit the Road JackGeorgia On My MindWhat’d I Say, I Got a Woman, Drown In My Own Tears

 

BIOGRAFIA

Um dos maiores ícones da música Soul e R&B, Ray Charles Robinson nasceu em Albany, Geórgia, mas foi criado em uma família pobre em Greenville, Flórida. Em sua infância, a comunidade local de Ray  ouvia  Blues, Jazz, Gospel, Boogie-Woogie e música country. Ele passava grande parte do tempo no Red Wing Café, que tinha uma jukebox, ouvindo músicas de Blues e Big Band. O proprietário do café, Wylie Pitman, ensinou-o a tocar piano: primeiro,  as melodias curtas;  depois, Blues e Boogie-Woogie. Ray também se inspirou em artistas como Art Tatum, Duke Ellington, Count Basie, Nat King Cole, Charles Brown, Benny Goodman e o clarinetista Artie Shaw.

Aos 5 anos, a visão de Ray começou a ficar turva logo após testemunhar o afogamento traumático de seu irmão mais novo, George. A perda lenta e gradual da visão de Ray, devido ao glaucoma, permitiu que sua mãe o preparasse e lhe ensinasse a se tornar independente e a aprender maneiras de compensar sua falta de visão.

O ano de 1954 foi decisivo para Ray. Ele gravou uma música gospel com letras reescritas, que se chamava “I Got a Woman”. O estilo dessa música foi a base sobre a qual o Soul foi criado. O hit foi um sucesso global. de modo  que tornou Ray Charles o centro das atenções.

Coom  grande sucesso nos gêneros R&B, Blues e Jazz, em 1960, Ray  popularizou a canção country “Georgia on My Mind”, originalmente escrita por Hoagy Carmichael, em 1930. A canção tornou-se intimamente associada a ele pelo resto de sua carreira, e o estado da Geórgia acabou adotando a versão de Ray em 1979. Em 1962, os Modern Sounds usados na música Country e música Western e presentes nas composições de Ray tiveram um  forte impacto na integração racial do Pop com o Country. Durante esse período, ele foi um defensor dos direitos civis, frequentemente se recusando a se apresentar para públicos segregados e apoiando publicamente os ideais de Dr. Martin Luther King Jr.

À medida que o Rock, o Funk e o Disco ganhavam popularidade na década de 1970, a carreira de Ray Charles estagnou. Embora ele continuasse a lançar álbuns e fosse amplamente respeitado por toda a indústria fonográfica, nunca retomou o sucesso comercial do início de sua carreira como um dos pioneiros do Soul and Rock. Ray participou da sessão de gravação de "We Are the World" em 1985 e, no ano seguinte, Quincy Jones incluiu-o ao Rock and Roll Hall of Fame. Ray fez aparições periódicas ao longo dos anos 90 e início dos anos 2000, apesar de sua saúde já ter  começado a piorar. Ele morreu de insuficiência hepática em 2004.

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Conseguiu unir a música gospel à música secular de forma que ajudou a criar a Soul music. Além desse estilo musical, chegou a gravar discos de música Country e Western. 

 

INFLUENCIOU OS SEGUINTES ARTISTAS/PROJETOS

Mick Jagger, Joe Cocker, Rod Stewart, Nina Simone, Dizzy Gillespie, Charlie Parker, John Coltrane, Elvis Presley, Steve Winwood, Billy Joel, Quincy Jones; background vocals of the Shirelles, the Supremes, Martha and the Vandellas

 

Sam Cooke

INSTRUMENTOS

Canto, piano e violão

 

GÊNEROS MUSICAIS

Soul, R&B, Gospel

 

MÚSICAS FAMOSAS

A Change is Gonna ComeBring It On Home to MeTwistin’ the Night Away

 

ARTISTAS/PROJETOS COM OS QUAIS COLABOROU

Otis Redding, Lou Rawls, Bobby Womack

 

BIOGRAFIA

Sam Cooke é amplamente considerado um dos maiores cantores da história da música popular e foi um pioneiro no desenvolvimento do gênero Soul Music.  Criado como filho de um padre em Clarksdale, Mississippi,  começou a cantar ainda criança. Na adolescência, ele foi um cantor gospel de sucesso, liderando o The Highway QC’s e o The Soul Stirrers, dois dos grupos mais conhecidos de Gospel.

Em 1956, Cooke tomou a decisão de aventurar-se na música popular e rapidamente obteve grande sucesso. Nos oito anos que se seguiram, teve 29 músicas que chegaram ao Top 40 Mais Ouvidas da Billboard. Seu canto de tenor suave e expressivo influenciou inúmeros artistas que ainda atuariam , mas Cooke também foi inspirador para seus próprios contemporâneos como um artista que compôs a maioria das próprias músicas e como um empresário que dirigia a própria gravadora e editora. Cooke compôs muitas canções que se tornaram clássicos do R&B, como "Bring It On Home to Me", "Twistin’ the Night Away "," Wonderful World "," You Send Me "e" Cupid ". No entanto, ele talvez seja mais conhecido por ter composto e gravado “A Change Is Gonna Come”, que, ao ser lançada em 1964, duas semanas após a morte prematura de Cooke aos 33 anos, tornou-se um hino para o Movimento dos Direitos Civis. A mensagem da música ainda ressoa fortemente hoje: ela foi tocada na posse do presidente Barack Obama, em 2008, e sua letra adorna a parede do Tribunal Contemplativo, dentro do Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana do Smithsonian.

O legado de Sam Cooke como O Rei do Soul é inquestionável. Ele influenciou muitas das estrelas do R&B, incluindo Otis Redding, Stevie Wonder e Marvin Gaye. O músico foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame em 1986, seu ano inaugural, tornando-se  um membro fundador dessa tradição. Cooke também era um ativista dos direitos civis, recusando-se a se apresentar para públicos segregados e usando seu status de celebridade para apoiar outros ,como Martin Luther King Jr. e Muhammad Ali. 

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Tido como o rei do Soul, foi ativista por direitos civis e surgiu como artista da música gospel, compondo, ainda,  música secular. 

 

ARTISTAS/PROJETOS QUE INFLUENCIOU

Otis Redding, Stevie Wonder, Marvin Gaye, Al Green, Rod Stewart

 

Quincy Jones

GÊNEROS MUSICAIS

Jazz, Pop, Rock, Bossa Nova

 

MÚSICAS FAMOSAS

Soul Bossa NovaIt’s My PartyYou Don’t Own MeP.Y.T., We Are the World

 

ARTISTAS/PROJETOS COM OS QUAIS COLABOROU

Lionel Hampton, Sarah Vaughan, Dinah Washington, Count Basie, Duke Ellington, Gene Krupa, Ray Charles, Tommy Dorsey, Elvis Presley, Dizzy Gillespie, Ella Fitzgerald, Frank Sinatra, Sammy Davis Jr., Dean Martin, Diana Ross, Michael Jackson, Will Smith, Miles Davis, Celine Dion, Harry Connick Jr., Chaka Khan, Marvin Gaye, Amy Winehouse

 

BIOGRAFIA

O impacto de Quincy Jones na música moderna é de longo alcance, seja como produtor, músico  ou compositor. Nascido em Chicago, em 1933, Quincy começou sua carreira aos 19 anos como músico de Jazz, fazendo turnês com o famoso Lionel Hampton. Na banda de Lionel, Quincy tocava trompete, piano e também descobriu que tinha um talento especial para criar arranjos para as músicas. Então,  mudou-se  para Nova York e começou a compor e a fazer arranjos musicais para outros músicos famosos, como Ray Charles, Sarah Vaughan, Count Basie, Duke Ellington e outros.

No início dos anos 1960, Quincy percebeu que havia muito mais dinheiro a ser ganho no lado comercial da música e começou a trabalhar para a Mercury Records, tornando-se o primeiro homem negro na função de vice-presidente da empresa. Nesse cargo,  começou a trabalhar com trilhas sonoras para filmes e programas de TV, compondo  canções para cerca de 40 filmes ao longo de sua carreira. Quincy também trabalharia como um produtor bem sucedido, , chegando a produzir singles de sucesso para Lesley Gore, como "It’s My Party" e "You Don't Own Me". Ele também produziu para Rufus, Chaka Khan, Little Richard, entre muitos outros.

Alguns dos maiores sucessos comerciais de Quincy, na música, vieram de seu trabalho com Michael Jackson. Jones produziu os álbuns “Off The Wall”, “Thriller” e “Bad”. “Thriller” foi aclamado pelo público, chegando a se tornar o álbum mais vendido de todos os tempos. Quincy também se tornou um produtor de muito sucesso para filmes e programas de televisão. Ainda vivo, chegou até mesmo a trabalhar como ator convidado em um videoclipe de Travis Scott e Young Thug.

Além de ter se tornado um produtor musical de sucesso, esteve muito envolvido com ativismo e filantropia durante a maior parte de sua vida, tendo sido cofundador do Institute for Black American Music e do Black Arts Festival em Chicago.  Quincy também formou o The Quincy Jones Workshops com o objetivo de educar crianças de minorias em Los Angeles sobre musicalidade, composição e atuação. Em 1985, organizou a gravação da canção “We Are the World”, apresentando os músicos mais populares da época para arrecadar dinheiro e conscientizar o mundo sobre as vítimas da fome na Etiópia.

Até o momento, Quincy Jones ganhou impressionantes 28 Grammys, tornando-se a segunda pessoa na História a ganhar tantos Grammys. Ele também recebeu Prêmio Kennedy em 2001 e a Medalha Nacional das Artes das mãos do então presidente dos EUA, Barack Obama, em 2011.  Finalmente, foi  incluído ao Rock and Roll Hall of Fame em 2013 como produtor ao receber o Prêmio Ahmet Ertegun.

 

Chuck Berry

INSTRUMENTOS

Guitarra e canto

 

GÊNEROS MUSICAIS

Rock and Roll

 

MÚSICAS FAMOSAS

MaybellineJohnny B GoodeSweet Little 16Brown Eyed Handsome Man

 

BIOGRAFIA

Filho de pais de classe média e nascido em St Louis, Missouri, Charles Edward Anderson Berry começou a se apresentar no ensino médio e  logo teve seu primeiro de muitos desentendimentos com a lei, passando vários anos em uma instituição para jovens infratores. Chuck começou sua parceria com o pianista Johnnie Johnson e chamou a atenção da Chess Records em Chicago, que lançou seu single “Maybelline” em 1955 - essencialmente, uma reformulação da canção de Western Swing “Ida Red”. Chuck foi fortemente influenciado pela postura de showman de T-Bone Walker e desenvolveu seu passo clássico, o “Duck Walk”. O estilo de guitarra de Chuck influenciou praticamente todos os guitarristas que surgiram depois.

As canções de Chuck Berry pintavam imagens de uma vida idealizada de um adolescente tipicamente norte-americano: hambúrgueres sendo feitos em uma churrasqueira aberta, carros velozes e todos dançando ao som da música que tocava em alguma jukebox. Como um dos vanguardistas ​​do Rock and Roll, Chuck foi fundamental em conseguir unir tanto o público negro, como o branco. Durante o período de segregação racial nos anos 50, ele soube abordar muito bem a questão racial em canções como “Brown Eyed Handsome Man” e “Johnny B Goode” , tornando os personagens identificáveis ​​para ouvintes negros e brancos.

Como parte da primeira leva de músicos a serem incluídos no Rock And Roll Hall of Fame, em 1986, Chuck continuou a fazer shows em todo o país, tocando ao lado de bandas locais e sendo conhecido por insistir em sempre ser pago em dinheiro antes de se apresentar. Em 1977, a NASA enviou registros da história da humanidade em um disco banhado a ouro chamado de “Golden Record” a bordo das espaçonaves Voyager I e II. O fato de que "Johnny B. Goode"  ter sido a única música de Rock and Roll a ser incluída no Golden Record é uma prova da relevância universal de Chuck. O músico fazia shows mensais em sua cidade natal, St. Louis, entre 1996 e 2014, e faleceu em 2017, aos 90 anos. Hoje, podemos honrar seu legado nas próprias palavras de Chuck: “Hail Hail Rock and Roll”!

 

INOVAÇÕES TÉCNICAS

O “lick Chuck Berry” 

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

O Pai do Rock and Roll

 

ARTISTAS/PROJETOS QUE INFLUENCIOU

Todo e qualquer guitarrista

 

James Brown

INSTRUMENTO

Canto

 

GÊNEROS MUSICAIS

Funk, Soul, R&B

 

MÚSICAS FAMOSAS

Please, Please, PleaseTry MePrisoner Of  LovePapa’s Got A Brand New BagI Got You (I Feel Good)It's a Man's Man's Man's WorldSay It Loud – I'm Black and I'm ProudGet Up Offa That Thing

 

BIOGRAFIA

Nascido no estado da Carolina do Sul, James Brown, intitulado “O Padrinho do Soul”, era conhecido por sua criatividade e energia no palco e, inspirado por Louis Jordan, esforçou-se para demonstrar seu talento como uma forma de expressão de liberdade.

Aos 13 anos, Brown cantou em seu primeiro grupo, o The Cremona Trio, embora a música da banda não fosse seu foco principal. Em 1952, entretanto, ele passou a buscar uma carreira musical com mais afinco e começou a cantar com Bobby Byrd no grupo Gospel Starlighters (que mais tarde se tornou The Avons). Três anos depois, o grupo conseguiu chamar a atenção de Clint Brantley, o empresário de Little Richard. Brantley sugeriu que a banda mudasse seu nome para The Famous Flames e, assim, eles começaram a tocar material original em Macon.

Em 1955, a música “Please, Please, Please”, inspirada em um guardanapo sobre o qual Little Richard havia escrito essas palavras, chamou a atenção do produtor Ralph Bass, que os contratou para a King Records. Eles lançaram mais nove singles, mas o sucesso que esperavam não veio. No entanto, Brown não desistiu.

O padrinho do Rock  dedicou-se muito a seus shows durante esse tempo e ganhou a reputação de um dos artistas com mais energia do mundo da música. Ele desenvolveu coreografias para músicas que eram mais emotivas, durante as quais ele desabava no chão enquanto cantava, fazendo com que seus colegas de banda corressem para ajudá-lo a se levantar. Essa performance geralmente incluía alguém vir colocar uma capa sobre ele, que, então, dá de ombros quando retorna ao microfone. Sem se dar conta, as multidões de fãs foram crescendo significativamente

Em meados da década de 1960, Brown and the Famous Flames finalmente alcançaram o devido sucesso com vários hits, incluindo “Papa’s Got A Brand New Bag” e “I Got You (I Feel Good)”. No entanto, as tensões dentro do grupo e um esforço crescente da gravadora para promover James Brown acima dos outros membros fizeram com que os integrantes  Famous Flames se separassem.

No final dos anos 1960, Brown começou a se concentrar em arranjos musicais e em formas mais simplificadas, com forte ênfase no groove. Músicas como “Cold Sweat” e “Funky Drummer” estabeleceram as bases para a explosão de popularidade do Funk nos anos 1970, e Brown, com sua nova banda, The JBs, seguiu em sua carreira de sucesso, com músicas como “Get Up (I'm a Sex Machine)” e “The Payback”. Em 1968, a música “Say it Loud - I'm Black and Proud”, do próprio James, , foi lançada quatro meses após o assassinato de Martin Luther King Jr. e tornou-se um hino para o movimento dos direitos civis e do empoderamento negro.

O surgimento da música Disco, com seus arranjos exuberantes e som mais polido, teve um impacto negativo na popularidade e nas vendas de discos de Brown. No entanto, sua carreira retomou seu tom de popularidade em 1986 com o hit “Living in America”, tocada no filme “Rocky IV”. No mesmo ano, ele foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame. James Brown recebeu um prêmio pelo conjunto de sua obra no Grammy de 1992 e foi premiado com o Prêmio Kennedy em 1993. Mesmo tendo  morrido em 2006, James Brown continua sendo uma  importante  influência no mundo da música e é o artista cujas  produções foram as mais usadas em samples na história da música.

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Pioneiro do Funk e grande ícone do movimento por direitos civis.

 

ARTISTAS/PROJETOS QUE INFLUENCIOU

Mick Jagger, David Bowie, Michael Jackson, Prince, Public Enemy, Funkadelic, The Temptations, Michael Jackson, Bruno Mars e vários outros

Berry Gordi

GÊNEROS MUSICAIS

Soul, R&B, Do Wop

 

MÚSICAS FAMOSAS

Lonely TeardropsShop Around

 

ARTISTAS/PROJETOS COM OS QUAIS COLABOROU

Smokey Robinson and the Miracles, Dianna Ross and the Supremes, The Jackson 5, Temptations, Marvin Gaye, the Four Tops, Stevie Wonder

 

BIOGRAFIA

Berry Gordy III, também conhecido como Berry Gordy Jr., fundou a Tamla Records em 1959, que foi incorporada à Motown Records em 1960. nas paradas de sucesso, de acordo com a revista Billboard. Além de seu trabalho como executivo de gravadora, produtor e compositor, Gordy também é creditado por ajudar um país dominado pela mentalidade racial branca, como os EUA, a aceitar e abraçar  não só a música negra, mas também os artistas que a compunham.

Antes de entrar no ramo de gravadoras, Gordy compôs “Lonely Teardrops” para Jackie Wilson. O primeiro sucesso da Tamla/Motown (e seu primeiro milhão em vendas) foi com a música “Shop Around”, tocada por Smokey Robinson and the Miracles. Gordy foi um dos compositores da música com Robinson. Logo em seguida, veio “Please Mr. Postman”, que foi o primeiro hit da Motown a ficar em primeiro lugar nas paradas da Billboard norte-americana.

A Motown tinha uma vasta lista de artistas, compositores, músicos de estúdio, produtores e engenheiros de gravação. A lista de artistas da Motown parece não ter fim e conta com grandes nome da música: Smokey Robinson, Stevie Wonder, os Jackson Five, Diana Ross and the Supremes, os Four Tops, Marvin Gaye, The Temptations, Mary Wells, Junior Walker, The Marvelettes e muitos outros. A equipe de compositores de Holland-Dozier-Holland (Brian and Eddie Holland e Lamont Dozier) compôs dezenas de sucessos para artistas como The Supremes, Four Tops, Marvin Gaye e The Temptations. A equipe de músicos de estúdio conhecidos coletivamente como Funk Brothers apresentou “The Sound of Young America”. Os artistas da Motown passavam por uma espécie de “processo de tutoria”, e todas as suas ações, tanto no palco como fora dele, eram cuidadosamente pensadas a fim de apresentar uma imagem profissional e impecável.

Os primeiros anos da Motown produziram canções que influenciaram as bandas que vinham do Reino Unido, especialmente os Beatles, que fizeram covers de sucessos da Motown, como "Please Mr Postman" e "Money". Os artistas da Motown devolveram o favor, fazendo covers de músicas dos Beatles. A música pop tornava-se, então, menos segregada, com os principais artistas ingleses compartilhando as paradas com artistas da Motown lado a lado. A Motown também produziu músicas com temáticas sociais poderosas, como “What’s Going On”, de Marvin Gaye, e “War”, de Edwin Starr.  

Gordy vendeu sua parte da empresa  em 1988 e aposentou-se oficialmente aos 89 anos, em 2019. Poucas pessoas tiveram um impacto tão significativo e abrangente na música popular, como ele, que foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame in 1988. Em 2016, o então presidente dos EUA, Barack Obama, concedeu a Gordy a Medalha Nacional de Artes por suas contribuições à música e cultura norte-americanas.

 

INOVAÇÕES TÉCNICAS

Composição musical dentro de estúdios, produção musical e agenciamento de artistas

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Um dos empresários negros mais bem sucedidos de todos os tempos

Etta James

INSTRUMENTO

Canto

 

GÊNEROS MUSICAIS

Blues, R&B, Soul, Gospel, Jazz, Rock and Roll

 

MÚSICAS FAMOSAS

At LastTell MommaSomething’s Got a Hold On Me

 

ARTISTAS/PROJETOS COM OS QUAIS COLABOROU

Harvey Fuqua, Johnny Otis, Sugar Pie DeSanto, Clarence Carter, Bobby Murray 

 

BIOGRAFIA 

Etta James foi uma cantora dona de uma voz poderosa cujo estilo influenciou muitos gêneros, incluindo o Blues, o R&B, o Soul, o Rock e o Jazz. Embora não tenha sido totalmente apreciada quando no auge de sua carreira, James, desde então, foi reconhecida como uma das cantoras mais influentes na história da música norte-americana, especialmente pela maneira como combinou a ousadia do Blues e do Rock com a tradição mais suave do R&B e do Jazz.

James teve um pequeno sucesso ao fazer parte de vários "grupos femininos" em sua adolescência antes de assinar com a Chess Records, em 1960, quando ela rapidamente consolidou sua carreira com sua famosa versão de “At Last”. James continuou a ter sucesso com uma série de hits ao longo da década de 1960, incluindo a canção gospel “Something’s Got a Hold on Me” e a poderosa “Tell Mama”. Seu estilo continuou a evoluir para o rock e o funk nos anos 1970. Depois de um hiato na década de 1980, a carreira de James “ressurgiu das cinzas” na década de 1990, ganhando vários Grammys, incluindo um para o álbum “Mystery Lady”, seu tributo à música de Billie Holiday.

Além de ser uma vocalista e performer dinâmica, conhecida por seu alto alcance vocal e sua expressividade cheia de coragem e ousadia, Etta James também foi uma compositora de sucesso, compondo muitas de suas próprias canções, bem como sucessos de outros artistas. Ela influenciou alguns dos cantores mais conhecidos do rock. Janis Joplin, uma grande admiradora,  gravou um cover de “Tell Mama” ao vivo. James foi incluída no Rock and Roll Hall of Fame em 1993. 

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Pioneira do R&B e do Rock ‘n’ Roll

 

ARTISTAS/PROJETOS QUE INFLUENCIOU

Tina Turner, Diana Ross, Janis Joplin, Christina Aguilera, Adele, Beyoncé, Joss Stone

The Isley Brothers

INSTRUMENTOS

Canto, guitar, bass, keys

 

GÊNEROS MUSICAIS

Soul, R&B, Funk, Rock

 

MÚSICAS FAMOSAS

ShoutTwist and ShoutIt’s Your ThingWho’s That Lady

 

ARTISTAS/PROJETOS COM OS QUAIS COLABOROU

Jimi Hendrix, the Beatles, Otis Day and the Knights

 

BIOGRAFIA

Os Isley Brothers começaram a se apresentar como um quarteto gospel em Cincinnati, Ohio, no início dos anos 1950. Após a morte prematura de Vernon Isley, os outros três irmãos, O'Kelly Isley Jr., Rudolph Isley e Ronald Isley decidiram se mudar para a cidade de Nova York em busca de um trabalho com uma  música mais popular. Em 1959, eles compuseram e gravaram a canção gospel “Shout”, que se tornou um clássico do dia para a noite, rendendo um milhão de vendas.

Os irmãos tiveram ainda mais sucesso com o lançamento de “Twist and Shout”, que foi regravada pelos Beatles apenas um ano depois. Em 1964, os irmãos formaram sua própria gravadora, a T-Neck, e contrataram um jovem guitarrista iniciante chamado Jimi Hendrix. Seu single “Testify” apresenta a guitarra de Hendrix soando ao lado de uma performance vocal absolutamente frenética de Ronald Isley.

A banda assinou contrato com a Motown, gravando pelo selo Tamla. Eles tiveram um pequeno hit em 1966, a música "This Old Heart of Mine", mas se sentiram esquecidos pelo chefe da gravadora, Berry Gordy. A banda deixou a Motown, ressuscitou seu selo T-Neck e compôs o maior sucesso de sua carreira, que foi “It’s Your Thing”, em 1969. A música marcou um afastamento do estilo de grupo gospel pelo qual os Isleys eram conhecidos, optando por um som com uma  sonoridade mais próxima do funk. O irmão mais novo, Ernie Isley, contribuiu com o baixo para a música. Em 1971, o trio se expandiu oficialmente, tornando-se uma banda de seis integrantes, quando Ernie mudou para a guitarra, o irmão Marvin Isley assumiu o baixo e o cunhado Chris Jasper  tomou o posto de tecladista.

O novo som da banda incorporou mais elementos de Rock e Funk com Ernie Isley, adicionando as técnicas de Hendrix à sua guitarra. Eles continuaram a lançar álbuns de sucesso, incluindo “The Heat Is On”, de 1975, que apresentava a música “Fight the Power”, inspiração para o hino do Public Enemy de mesmo nome, apresentado no filme de 1989 de Spike Lee, “Do The Right Thing”. O álbum de 1983, “Between the Sheets”, foi um sucesso menor, e Biggie Smalls usou a faixa-título como a base de Big Poppa, estreitando ainda mais o vínculo entre os Irmãos Isley e o mundo do Hip Hop.

“Between the Sheets” foi o último álbum a apresentar todos os irmãos e Jasper. Desde então, diferentes formações lançaram vários discos. Kelley Isley faleceu em 1986, e Rudy deixou de se apresentar nos anos 1990. Por suas contribuições para o Rock and Roll, os Isley Brothers foram incluídos no Rock and Roll Hall of Fame em 1992. Ron e Ernie Isley continuam a se apresentar, mantendo vivo o legado dos Isley Brothers.

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Surgiram como conjunto coral de música Gospel, migrando para o Soul, Funk e Rock ‘n’ Roll

 

INFLUENCIOU OS SEGUINTES ARTISTAS/PROJETOS

Beatles, Public Enemy, Notorious B.I.G.

George Clinton

INSTRUMENTO

Canto

 

GÊNEROS MUSICAIS

Funk

 

MÚSICAS FAMOSAS

Flash Light(I Wanna) TestifyGive Up the Funk (Tear the Roof Off the Sucker), One Nation Under a Groove

 

ARTISTAS/PROJETOS COM OS QUAIS COLABOROU

Funkadelic, Parliament, Bootsy Collins, P-Funk All Stars, Bootsy’s Rubber Band

 

BIOGRAFIA

George Clinton cresceu em Plainfield, New Jersey, onde, na década de 1950, foi inspirado pela música Doo Wop e fundou seu primeiro grupo, The Parliaments. O grupo teve um sucesso com “(I Wanna) Testify”, e Clinton trabalhou brevemente como compositor e produtor na Motown antes de transformar The Parliaments nos grupos  pelos os quais ele é mais conhecido atualmente: Parliament e Funkadelic.

No final dos anos 1960, Clinton e seus companheiros de banda tornavam-se cada vez mais influenciados pelos gêneros emergentes Soul e Funk, decidindo combinar esses elementos e criar algo totalmente novo em uma espécie de criação coletiva, que mesclava Funk, Soul, humor, dança, fantasias, ficção científica e um show de palco de balanço. Por causa de questões legais com o nome “The Parliaments”, a banda primeiro mudou e assumiu o nome Funkadelic. Logo, Funkadelic e Parliament eram duas bandas contemporâneas separadas com duas gravadoras diferentes, mas apresentando principalmente o mesmo grande conjunto musical. O Funkadelic buscou um Funk mais ousado, baseado no Rock, enquanto o Parliament inclinou-se para estilos de Funk e R&B mais suaves. Com o tempo, esses dois grupos tornaram-se conhecidos informalmente como P-Funk. Guiado pela composição, visão artística, liderança e produção de áudio de Clinton, o P-Funk foi responsável por inúmeros singles e álbuns de sucesso na década de 1970, especialmente “Maggot Brain” (Funkadelic) e “The Mothership Connection” (Parliament), que são amplamente considerados álbuns marcantes na evolução do gênero Funk.

Por meio da formação da banda e mudanças na gravadora nas décadas de 1980 e 1990, Clinton continuou a lançar álbuns em seu próprio nome ou como The P-Funk All Stars. Começou, ainda,  a atuar como produtor e compositor, trabalhando com artistas como Ice Cube, Red Hot Chili Peppers, Tupac Shakur e com seu ex-colega de banda, Bootsy Collins.

O legado de George Clinton é inquestionável como um dos grandes pioneiros da música Funk junto com James Brown e Sly Stone. Sua criatividade e visão da performance musical como experiência visual e auditiva foram uma influência significativa em artistas como Prince. A influência de Clinton continuou a se infiltrar na música contemporânea, já que ele é um dos artistas com mais samples feitos de todos os tempos. Ele se aposentou das turnês em 2019, mas pediu ao P-Funk que continuasse sem ele. Clinton e 15 outros membros do coletivo Parliament-Funkadelic foram incluídos no the Rock and Roll Hall of Fame em 1997.

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Pioneiro do Funk e líder de banda com uma atuação visionária

 

ARTISTAS/PROJETOS QUE INFLUENCIOU

Prince, Red Hot Chili Peppers, Dr. Dre, Tupac Shakur, OutKast, Galactic 

 

Aretha

INSTRUMENTOS

Canto, piano e órgão

 

GÊNEROS MUSICAIS

Blues, Gospel, R&B, Jazz, Rock 

 

MÚSICAS FAMOSAS

RespectThink(You Make Me Feel Like) A Natural WomanAmazing GraceChain of FoolsBridge Over Troubled Water

 

BIOGRAFIA

Conhecida como a "Rainha do Soul", Aretha Louise Franklin nasceu em Memphis, Tennessee, e foi criada em Detroit, Michigan. Seu pai era um conhecido pregador de uma igreja batista e sua mãe, uma cantora gospel. Aretha cresceu cantando música gospel com suas irmãs. A popularidade de seu  pai levou muitas celebridades a visitá-los, incluindo músicos e líderes religiosos, como Clara Ward, James Cleveland, Albertina Walker, Martin Luther King Jr., Jackie Wilson e Sam Cooke, que eram todos próximos da família.

As tragédias vividas por ela se refletiram em sua música. Aretha cantou com o coração e teve muitas influências, como Clara Ward e Mahalia Jackson, que cuidaram dela após a morte de sua mãe quando tinha 10 anos. Também  admirava os novos artistas da Motown, que  tocavam Doo Wop, como The Platters, The Drifters, The Clovers, Frankie Lymon, Jackie Wilson, Ruth Brown, Little Richard, Chuck Berry, Fats Domino, B.B. King e outros. Por sua vez, assim como foi influenciadas, também foi inspiração para inúmeros outros artistas. 

“Aretha influenciou todo mundo, do Rock and Roll ao Soul e o Jazz. Havia tantas coisas a serem aprendidas com Aretha: ritmo, controle, como e quando embelezar a melodia e, ainda mais importante, quando não fazê-lo. E sobre vida, ela nos ensinou a resistirmos.” - Benmont Tench, tecladista do Tom Petty & The Heartbreakers

Alguns de seus maiores hits, como “Respect”, serviram de modelo para artistas contemporâneos de Rock and Roll que gravaram do estúdio Muscle Shoals, nos anos 1960, e além. As mensagens poderosas em suas canções estabelecem subliminarmente o padrão musical conhecido no Rock and Roll.

Aretha começou a cantar música gospel, mas também conseguiu expressar as tradições musicais negras ao misturar Jazz, R&B e Blues. E, de alguma forma, a música gospel sempre voltava a fazer parte de suas performances em alguma escala.

A Rainha do Soul “faria você se sentir espiritualizado mesmo que ela estivesse cantando sobre algo mundano” - Candi Staton, cantora.

Aretha faleceu em sua casa, em Detroit, em 2018, aos 76 anos, tendo sido homenageada com muitos prêmios em reconhecimento por sua incrível carreira. Ela foi a primeira mulher incluída no Rock and Roll Hall of Fame em 1987. Ganhou 18 Grammys ao longo de sua carreira, incluindo um Grammy Legend em 1991 e um Grammy pelo conjunto de sua obra em 1994. Ela também recebeu a Medalha Presidencial da liberdade em 2005.

 

INOVAÇÕES TÉCNICAS

Durante sua passagem pela Columbia Records (1960-1965),  Aretha conheceu o multi-tracking, uma nova tecnologia de gravação que  lhe  permitia cantar e tocar diversos instrumentos em diversos trechos de suas músicas.

 

CONTEXTO HISTÓRICO E/OU CULTURAL

Rainha do Soul

 

ARTISTAS/PROJETOS QUE INFLUENCIOU

Beyoncé, Jennifer Hudson, Adele, Dolly Parton, Tammy Wynette e diversas outras.

SAIBA MAIS SOBRE OUTROS GRANDES ARTISTAS NEGROS