Brooklin-Campo Belo
School of Rock

CONHEÇA A School of Rock

Brooklin-Campo Belo

Estudantes-Ex-alunos-Professores

O sonho de virar um All Stars School of Rock e rodar os EUA em turnê

Já pensou em fazer uma turnê pelos Estados Unidos com os melhores do mundo? A School of Rock te leva com o programa All Stars, que faz um processo seletivo global para chegar nos top alunos que irão rodar o país em um ônibus para tocar com uma banda em palcos lendários. Além das apresentações, os escolhidos - que representam menos de 1% dos estudantes da rede no mundo todo - também receberão publicidade ao longo das duas semanas de experiência.

 

O All Stars é anual e todos que participarem do programa Performance (13-17 anos) podem fazer as inscrições após as seletivas conduzidas por cada escola. Os aprovados devem, então, enviar um vídeo para a equipe da School of Rock nos Estados Unidos. Quem passa para a próxima etapa faz uma audição ao vivo por vídeo-conferência com um time de jurados americanos, que anuncia os integrantes da All Stars cerca de um mês depois. Muitos músicos que passaram pelo programa seguiram caminhos de sucesso, fechando contratos com gravadoras, participando de musicais na Broadway e de competições como American Idol e The Voice.

 

 

Na edição de 2018, Tom dos Reis (na foto acima, primeiro à esquerda), aluno de baixo de 17 anos da unidade Moema, foi um dos selecionados. Ele participou da turnê e se apresentou em cidades como Austin e Houston, no Texas, e Alburquerque, no Novo México. “O All Stars mudou minha percepção sobre o que é trabalhar com música. O programa te dá um ritmo e uma inteligência de palco muito grande. Me sinto muito mais à vontade tocando”, conta Tom.

 

 

Esse ano, três dos finalistas que participaram da etapa de audições em março e agora esperam o anúncio são brasileiros: Luigi Paraventi, de 14 anos, Iago Otero, de 17 e Alexsander Rossi, de 14.

 

Assim que soube que havia passado na primeira fase, Luigi, aluno da unidade de Moema, começou a treinar bateria diariamente por uma hora e meia. Ele também procurou diversificar ao máximo os estilos para expandir seu conhecimento do instrumento. O baterista também contou que sonha em participar da seletiva mundial do All Stars desde 2014, quando entrou na School of Rock: “Sempre quis ser um All Star, só de passar na primeira fase já é uma honra!”

 

Já Iago, aluno de guitarra da unidade de Campinas, iniciou os treinos para sua audição em dezembro. “Aprendi 12 músicas, todas muito complicadas. Não podia ser só bom, eu tinha que ser ótimo. Ser reconhecido e tocar com os melhores da minha idade seria um sonho, a ficha de que passei para a final ainda não caiu”.

 

Alexsander estuda vocal na School of Rock Jardins e se preparou para as audições durante três meses. Ele diz que se sente confortável por conta da assessoria que teve dos professores da rede durante o processo. “O pessoal da School tem me ajudado demais, isso me fez acreditar em mim mesmo. Ser reconhecido lá fora seria incrível.”

 

O resultado final sai no dia 10 de maio. Estamos na torcida dos meninos! Também queremos saber: você também sonha em ser um All Star? Vem com a gente e não perca as inscrições para o ano que vem!